Não te conheço e provavelmente nunca vá te conhecer. Não sei os motivos que te fizeram começar a assaltar, mas queria te contar um pouco do medo que nós temos de andar em São Gonçalo.

Várias vezes fazemos trajetos pequenos em nosso bairro e temos que colocar R$50,00 no bolso por conta do medo de não ter nada e isso se transformar num motivo agressão ou morte. Temos medo do nosso reflexo se transformar em problema pra nós.

Não sei sua história.
Não sei de onde veio.
Não sei quais motivos te fizeram começar a assaltar.

Mas de qualquer forma, sei que quando você deita para dormir no meio da adrenalina de ser procurado, pensa nos outros caminhos que poderia ter escolhido. Perdi muitos amigos que estavam no crime, muitos mesmo. Gente que eu me divertia na infância e adolescência e que hoje estão presos, mortos ou foragidos.

Pensa no meu lado. Trabalho pra caramba para conquistar minhas coisas. Trabalho para conquistar meu celular, minha roupa, meu tênis e tenho medo de andar pela rua com esses bens por que posso perder e/ou posso sofrer algum tipo de violência física sem ter feito nada.

Só quero pegar meu ônibus e chegar no trabalho. Só quero sair as 23h de casa e comer meu x-tudo na praça em paz e não posso mais fazer isso. Não estou só te culpando. Afinal, vivemos num sistema muito complexo em que várias instituições públicas estão corrompidas e que também são responsáveis por toda a violência que vivemos.

Sei que também tem a ausência de serviços de educação, saúde, cultura e assistência que fazem a violência piorar, mas será que não existe outro caminho? Será que esse universo de insegurança precisa continuar?

Ao longo de todos esses anos, já pedimos a melhoria da segurança de várias maneiras. Agora, sem mediadores, estou pedindo para você.

Pare de assaltar, por favor.

Não temos mais coragem de andar pelas ruas da nossa cidade. Não temos mais coragem de andar tranquilos. Não temos mais disposição para ficar na rua com medo de tomar um tiro, apanhar ou simplesmente ser confundido pela polícia.

Muita gente vai dizer que esse texto está defendendo bandido ou algo do tipo. Minha visão de crime não é só de quem assalta. É também dos grandes empresários e dos policiais que fazem parte desse sistema que inviabiliza o direito à cidade. Nessa guerra, todo mundo está perdendo. Estamos circulando menos e falando menos com as pessoas que gostamos.

Todo mundo está perdendo as pessoas que ama.

Existem duas coisas entre todas as pessoas. A primeira é que todas as pessoas acertam. E a segunda é que todas as pessoas erram. Todos nós erramos, mas ninguém é só bom ou só mal. Ninguém! Você, eu e todas as pessoas do mundo já foram MUITO legais ou MUITO escrotas com alguém. Já fizemos MUITO bem ou MUITO mal para alguém e o que nos une são nossas contradições.

E é dentro dessas contradições que eu imploro para que você deixe a nossa cidade ser mais segura. Sem penalizações para as pessoas que não tem nenhuma relação com essa guerra.

RESPONDA AO COMENTÁRIO

Escreva seu comentário aqui.
Por favor, insira seu nome aqui.