Por que São Gonçalo tem alagamento?

6939
Por que São Gonçalo tem alagamento?

São as águas de março fechando o verão. Em 1972, Tom Jobim lançava a música que até hoje embala trilhas e ouvidos pelo mundo. No estado do Rio, a poética canção revela algo preocupante. São as chuvas fortes que precipitam de uma vez só, alagando tudo.

Da década de 70 até hoje, a população de São Gonçalo quase que dobrou. E como pode-se perceber em todo o Brasil, com raríssimas exceções, o crescimento desenfreado deu numa quantidade absurda de ocupações irregulares. Planejamento habitacional zero. É casa em cima de rio, rio que vira valão, valão que transborda.

Todo ano, Neves, Vila Lage, Trindade, Colubandê, Gradim, Alcântara, Camarão, Califórnia, Tribobó, Jockey, Boaçu, Catarina, Bom Retiro, Guaxindiba, Porto Novo e outros vários bairros convivem com os alagamentos de verão. Mas o que fazer?

Quando fizemos o Alagamaps, ficou claro que muitos pontos de alagamento tinham relação direta com a ocupação de áreas onde antes havia rios. E olha, São Gonçalo possui muitos deles! A maioria já virou valão. Entretanto, ainda desembocam na Baía de Guanabara.

Por que São Gonçalo tem alagamento?
Alcântara no alagamento de 2010 – Por Gustavo D’Ângelo
Por que São Gonçalo tem alagamento?
Alcântara no alagamento de 2010 – Por Gustavo D’Ângelo

Alagamentos em São Gonçalo, há solução?

NevesVila Lage e arredores fazem parte de uma das regiões mais antigas da cidade. É cercada por dois rios: o Brandoas, que está entre Vila Lage e Porto Velho, e o Bomba, aquele ao lado do Carrefour que divide São Gonçalo e Niterói. Tenho a impressão de que a rede de águas pluviais é tão antiga, que não foi desenhada para sustentar o volume de águas que passam nas galerias. Somado ao asfalto das ruas, que blinda a penetração de água no solo, temos um grande volume de chuvas correndo com mais rapidez às galerias. Resultado: Não há vazão suficiente e o alagamento começa.

Esse não é um problema exclusivo de São Gonçalo. Pelo contrário, da zona sul carioca à região serrana, a época das chuvas é um período de atenção redobrada. Soluções existem. Mas as obras são caras, demoradas, geram transtornos no trânsito e, depois de prontas, não aparecem, pois ficam debaixo da terra.

Então, me diga: qual político vai ter peito para fazê-las? Não precisa ser gênio pra responder essa pergunta.

Infelizmente, as águas de março e abril fecham o verão sem deixar promessa alguma no seu coração.

8 COMENTÁRIOS

  1. Creio que há um erro de localização do Rio Imboaçu. O Rio Imboaçu é o que corta a Praça “Zé Garoto” em direção ao boaçu por trás da baixada após o Clélia Nanci na Brasilândia.

    View Comment
  2. Sempre vamos tentar acalmar a população, com simples limpa valão, mas claro o buraco e mais em baixo. Eu acho que deveríamos acostumar com enchentes, porque na hora de aterrar mangue e brejo, só para constar, mesmo aterrando mangue e brejo, quando chove a água não desce para o solo, empossar isso aumento de risco de enchentes. Não devemos ficar triste, talvez uns 5 anos anos, com nível do mar aumentando, vamos ter que acostumar fica dentro da água, e logo a retirada da população!

    View Comment
    • Ouvi um relato de um conhecido que mora no Jardim Catarina que, após o alagamento de 2010, ele reconstruiu sua casa, deixando o primeiro andar vago, morando apenas no 3º e 4º andar. Parece que ele acertou que esse desastre iria acontecer novamente, agora em 2016. Infelizmente, os moradores pagam pela negligência dos governantes.

      Obrigado por comentar no SIM São Gonçalo.
      Grande abraço.

      View Comment

RESPONDA AO COMENTÁRIO

Escreva seu comentário aqui.
Por favor, insira seu nome aqui.