MENU

Trindade: conheça a origem do bairro

Trindade: conheça a origem do bairro

A Fazenda da Trindade foi adquirida por Francisco José Ramos e D. Thereza Maria Moreaux Ramos, em 19 de julho de 1877 por 14 contos de réis. Seu cultivo era de café, lavoura e gado. Deste matrimônio entre Francisco e Thereza nasceu Leonor Moreaux Ramos, no dia 21/01/1886 em São Gonçalo.

Paróquia da Santíssima Trindade – Trindade, São Gonçalo. Fonte: Arquidiocese de Niterói
Paróquia da Santíssima Trindade – Trindade, São Gonçalo. Fonte: Arquidiocese de Niterói

Com a morte dos pais, D. Leonor vai para sua residência no Rio de Janeiro onde estavam seus parentes, mantendo ainda a fazenda Trindade. Ao casar-se mais tarde com Lauro Augusto Corrêa volta para São Gonçalo reativando a fazenda, aumentando a criação de gado, plantação de laranja, abacaxi e outras lavouras, chegando a receber menção honrosa na 1° Exposição-Feira de Produtos Agrícolas e Industriais do Município de São Gonçalo, em 27 de setembro de 1931, no concurso de produtos agrícolas.

Com a morte de seu marido, D. Leonor, seguindo orientação de seu genro Humberto Soeiro de Carvalho, organizou em 11 de dezembro de 1951 a Imobiliária Trindade LTDA, para lotearem a fazenda.

Vista da Praça da Trindade, ainda em projeto no ano de 1958.
Vista da Praça da Trindade, ainda em projeto no ano de 1958. (Foto enviada por Paulo Batista)

Durante 75 anos a fazenda fora conservada pela família, com seus sítios e pomares. O Dr. Humberto Soeiro Carvalho, reservara quatro terrenos: Um para a praça, um outro para a Igreja e outros dois para dois colégios. A praça localiza-se no coração do bairro, a Igreja da Santíssima Trindade no local do antigo oratório e os dois terrenos nos dois pólos do antigo bairro.

A Igreja da Santíssima Trindade foi fundada em 25 de maio de 1967. A Sra. Leonor Corrêa, mulher de austera formação católica e esmerada educação, quis construir uma capela onde já existia um pequeno oratório erigido em homenagem à Santíssima Trindade. Neste oratório, de um cômodo, havia uma tela, pintada pelo famoso artista francês François Renné Moreaux, tio-avô da Sra. Leonor Corrêa.

Leonor Corrêa - Origem do Bairro Trindade
Leonor Corrêa

Fonte: Paróquia da Santíssima Trindade — Desenvolvido pela Pastoral da Comunicação Rua Cidade de Campos, s/n — Trindade — São Gonçalo — RJ

Luciano Tardock
Luciano Tardockhttp://www.facebook.com/memoriasg
Luciano Tardock é professor. Mestre em História e entusiasta das causas do patrimônio histórico e cultural e dos debates sobre São Gonçalo. É desenvolvedor da página Memória de São Gonçalo, colaborador dos blogs Tafulhar, Agência PapaGoiaba e da página Sim São Gonçalo. Escreve semanalmente para o Jornal Extra no Caderno Mais São Gonçalo sobre a história do município.

A Fazenda da Trindade foi adquirida por Francisco José Ramos e D. Thereza Maria Moreaux Ramos, em 19 de julho de 1877 por 14 contos de réis. Seu cultivo era de café, lavoura e gado. Deste matrimônio entre Francisco e Thereza nasceu Leonor Moreaux Ramos, no dia 21/01/1886 em São Gonçalo.

Paróquia da Santíssima Trindade – Trindade, São Gonçalo. Fonte: Arquidiocese de Niterói
Paróquia da Santíssima Trindade – Trindade, São Gonçalo. Fonte: Arquidiocese de Niterói

Com a morte dos pais, D. Leonor vai para sua residência no Rio de Janeiro onde estavam seus parentes, mantendo ainda a fazenda Trindade. Ao casar-se mais tarde com Lauro Augusto Corrêa volta para São Gonçalo reativando a fazenda, aumentando a criação de gado, plantação de laranja, abacaxi e outras lavouras, chegando a receber menção honrosa na 1° Exposição-Feira de Produtos Agrícolas e Industriais do Município de São Gonçalo, em 27 de setembro de 1931, no concurso de produtos agrícolas.

Com a morte de seu marido, D. Leonor, seguindo orientação de seu genro Humberto Soeiro de Carvalho, organizou em 11 de dezembro de 1951 a Imobiliária Trindade LTDA, para lotearem a fazenda.

Vista da Praça da Trindade, ainda em projeto no ano de 1958.
Vista da Praça da Trindade, ainda em projeto no ano de 1958. (Foto enviada por Paulo Batista)

Durante 75 anos a fazenda fora conservada pela família, com seus sítios e pomares. O Dr. Humberto Soeiro Carvalho, reservara quatro terrenos: Um para a praça, um outro para a Igreja e outros dois para dois colégios. A praça localiza-se no coração do bairro, a Igreja da Santíssima Trindade no local do antigo oratório e os dois terrenos nos dois pólos do antigo bairro.

A Igreja da Santíssima Trindade foi fundada em 25 de maio de 1967. A Sra. Leonor Corrêa, mulher de austera formação católica e esmerada educação, quis construir uma capela onde já existia um pequeno oratório erigido em homenagem à Santíssima Trindade. Neste oratório, de um cômodo, havia uma tela, pintada pelo famoso artista francês François Renné Moreaux, tio-avô da Sra. Leonor Corrêa.

Leonor Corrêa - Origem do Bairro Trindade
Leonor Corrêa

Fonte: Paróquia da Santíssima Trindade — Desenvolvido pela Pastoral da Comunicação Rua Cidade de Campos, s/n — Trindade — São Gonçalo — RJ

Luciano Tardock
Luciano Tardockhttp://www.facebook.com/memoriasg
Luciano Tardock é professor. Mestre em História e entusiasta das causas do patrimônio histórico e cultural e dos debates sobre São Gonçalo. É desenvolvedor da página Memória de São Gonçalo, colaborador dos blogs Tafulhar, Agência PapaGoiaba e da página Sim São Gonçalo. Escreve semanalmente para o Jornal Extra no Caderno Mais São Gonçalo sobre a história do município.

7 COMENTÁRIOS

  1. HOJE CONTINUA SENDO UMA DAS BELAS DE SÃO GONÇALO, Porem com a criminalidade e a super população dos centros urbanos, os roubos e crimes aumentaram significamente e com isso os imoveis estão cada dia com valor menor, hoje no centro da Trindade e basicamente é o único lugar que um visitante ainda pode se andar, Não tranquilamente mais pacificamente, acho uma pena pois moro no bairro a 24 anos, hoje com 38 cinto falta daquela época em que podia ir a qualquer canto do bairro.

  2. Se não fosse a violência poderia dizer que pra mim é um dos melhores bairros de São Gonçalo,…fui morar lá em 1969 com 3 meses e mudei em dez. De 1984. Ainda nessa época andávamos sem ter medo. Um curiosidade …tinha um terreno enorme que ficava entre a rua Cuiabá e a rua Juazeiro (acho que esse o nome) eramos crianças na década de 70,…neste terreno achávamos vários ossos e dizíamos que eram de dinossauros, mas anos depois descobrimos que podia ser um matadouro, por causa da fazenda de gado.

  3. Morei na Trindade de 1965 até 1987. Era um bom bairro para se morar. Calmo, tranquilo e em desenvolvimento. Houve até uma Associação de Bairro fundada pelo Professor Augusta Marcos, Sr. Carlos de Aguiar e outro moradores de visão. Além disso, conheci o pároco padre Germano, um holandês que trouxe muito movimento às festas juninas e da Santíssima Trindade.
    Um problema recorrente era a enchente do Rio que cortava a Rua Cuiabá. Havia uma viação que ligava o bairro ao Rodo. E se chamava Viação Trindade.
    Coisa boa ver essa reportagem.
    Bateu saudades💕

RESPONDA AO COMENTÁRIO

Escreva seu comentário aqui.
Por favor, insira seu nome aqui.

7 COMENTÁRIOS

  1. HOJE CONTINUA SENDO UMA DAS BELAS DE SÃO GONÇALO, Porem com a criminalidade e a super população dos centros urbanos, os roubos e crimes aumentaram significamente e com isso os imoveis estão cada dia com valor menor, hoje no centro da Trindade e basicamente é o único lugar que um visitante ainda pode se andar, Não tranquilamente mais pacificamente, acho uma pena pois moro no bairro a 24 anos, hoje com 38 cinto falta daquela época em que podia ir a qualquer canto do bairro.

  2. Se não fosse a violência poderia dizer que pra mim é um dos melhores bairros de São Gonçalo,…fui morar lá em 1969 com 3 meses e mudei em dez. De 1984. Ainda nessa época andávamos sem ter medo. Um curiosidade …tinha um terreno enorme que ficava entre a rua Cuiabá e a rua Juazeiro (acho que esse o nome) eramos crianças na década de 70,…neste terreno achávamos vários ossos e dizíamos que eram de dinossauros, mas anos depois descobrimos que podia ser um matadouro, por causa da fazenda de gado.

  3. Morei na Trindade de 1965 até 1987. Era um bom bairro para se morar. Calmo, tranquilo e em desenvolvimento. Houve até uma Associação de Bairro fundada pelo Professor Augusta Marcos, Sr. Carlos de Aguiar e outro moradores de visão. Além disso, conheci o pároco padre Germano, um holandês que trouxe muito movimento às festas juninas e da Santíssima Trindade.
    Um problema recorrente era a enchente do Rio que cortava a Rua Cuiabá. Havia uma viação que ligava o bairro ao Rodo. E se chamava Viação Trindade.
    Coisa boa ver essa reportagem.
    Bateu saudades💕

RESPONDA AO COMENTÁRIO

Escreva seu comentário aqui.
Por favor, insira seu nome aqui.